A polêmica entre SK Gaming e Luminosity Gaming ganhou mais um capítulo. O portal‘Clutch or Kick‘ divulgou uma reportagem que acusa Steve “Buyaka” Maida de ter atrasado o pagamento de mais U$ 200 mil dólares referentes a premiação aos jogadores, além de não ter sido apto a pagar em dia contas da gaming house.

As fontes que revelaram as informações ao portal preferiram permanecer anônimas, mas o mesmo afirmou que são pessoas “próximas a organização”. Buyaka disse que o valor foi prontamente transferido aos atletas assim que recebido.

Segundo oindicações da reportagem do Clutch or Kick, os atrasos no pagamento seriam os principais motivadores da negociação entre os brasileiros e a SK, que ocorreu sem o conhecimento de Buyaka. Em sua nota de esclarecimento, Gabriel “FalleN”Toledo afirmou que ocorreram “alguns problemas” entre os atletas e a Luminosity, mas não entrou em detalhes.

Ganhando novos capítulos a cada dia que passa, o caso segue em aberto. Apesar das conversas constantes entre os advogados das duas organizações, não foi definida ainda uma solução para o problema.

O contrato assinado pelos brasileiros com a SK é valido a partir do dia 1° de julho, e caso os atletas não se apresentem a organização alemã nessa data, devem ser acionados na justiça.

Reportagem revela passado problemático da Luminosity

A acusação de atraso no pagamento de prêmio da equipe de CS:GO da Luminosity é apenas uma das polêmicas protagonizadas por Buyaka. Segundo documentos e conversas vazadas pela reportagem do Clutch or Kick, o canadense tem um histórico de problemas.

O portal divulgou contratos “injustos” que a Luminosity firmou com jogadores e streamers no passado. Nos vínculos, existe a possibilidade de o contratado não receber o devido salário e a única maneira de deixar a organização é por meio de uma multa de U$ 25 mil dólares, valor considerado alto para um jogador ou streamer sem muito prestigio.

Além disso, a reportagem também trouxe conversas entre Buyaka e Mike “Maldiva” Montaperto, um dos jogadores de World of Warcraft que defendeu a organização no ano passado.

Maldiva já tinha reportado publicamente seu descontentamento com a Luminosity e as conversas expuseram a falta de compromisso do proprietário com seus jogadores. Buyaka havia prometido U$ 2 mil dólares aos atletas para a disputa das seletivas da Blizzcon em agosto do ano passado, mas alegou posteriormente que só poderia pagar U$ 1,5 mil.

Além disso, Maldiva reportou a falha em conseguir equipamentos e descontos dos patrocinadores, que eram previstos no contrato. Em novembro do ano passado, sem receber respostas sobre uma renovação no vínculo, Maldiva deixou a organização.