A Santos.Dexterity decidiu dispensar a sua equipe de CS:GO. Os jogadores, que tinham seu contrato se encerrando em maio, não estavam contentes com a organização e a mesma decidiu romper os vínculos antes mesmo do vencimento.

Bruno “Sllayer” Silva, assessor e ténico dos joagdores, confirmou a saída da organização e disse já ter ouvido algumas propostas de outras empresas. Além disso, Sllayer também falou sobre a possibilidade do time se desfazer.

“Estamos avaliando, além de outras coisas, exatamente isso. Se vamos continuar ou não vamos. Mas existe uma boa chance de continuar todos os cinco juntos sim”, afirmou o coach.

Rafael “pava” Pavanelli, um dos principais jogadores da equipe, também falou com a  Games sobre a saída. “Decidimos não fazer a renovação de contrato por estagnação. Eu acho que ao mesmo tempo que um time tem de evoluir seu trabalho, uma organização também deve buscar o mesmo”, contou o jogador.

“Mas mesmo assim, só tenho a agradecer a Santos.DeX por confiar no nosso trabalho, mesmo não tendo a possibilidade de fornecer tudo o que é necessário para um time chegar ao topo. Nossa equipe termina esse ciclo sendo considerada a segunda melhor em atuação em solo nacional”, afirmou pava.

Segundo pava, a falta de suporte adequado não foi o único motivo da não renovação de contrato e eventual dispensa antecipada. Outros fatores menores que ele “não entrará em detalhes publicamente” também foram apontados como motivadores da saída. “Acredito que ambos os lados aprenderam muito com esses seis meses de parceria”, disse o jogador.

O experiente rifler ainda confirmou que a equipe deixará a XLG de CS:GO, pois segundo o contrato firmado com a organizadora do evento, a vaga pertence a organização, não aos jogadores.