Os intrépidos, que chegaram com tudo no mundial desse ano, fecham sua participação no mundial com apenas uma vitória e cinco derrotas

Ninguém ainda sabe explicar o que aconteceu. A equipe da INTZ chegou no mundial mostrando habilidades incríveis e derrubando um time que parecia imbatível nesse ano, a EDG. Depois do show da partida, o time se descontrolou totalmente e amargou a última colocação com 5 derrotas seguidas.

O mais dolorido é assistir as partidas e ver que eles poderiam mais. É saber que o Revolta sabe jogar mais do que apresentou, que o Tockers é muito mais, é saber que o Yang é melhor que muitos jogadores do mundial e não soube mostrar isso. Perder é normal, isso faz parte da vida, mas perder sabendo que poderiam muito mais, isso dói.

Afinal de contas, o que aconteceu com a INTZ ?

Ao meu ver, o time respeitou demais seus adversários. Uma frase muito usada no futebol é “favoritismo não entra em campo”, o que aconteceu foi que a INTZ teve medo de seus adversários e quando não teve medo, quando não tinha nada a perder, como foi a primeira partida do mundial, jogaram maravilhosamente bem.

Quando resolveram jogar de maneira defensiva, perderam. Não souberam utilizar suas habilidades, e deu no que deu.

A INTZ é um time que sabe muito bem jogar na vantagem. E isso que ela tem que correr atrás. Faltou muito gank do Revolta, faltou muita investida para o Yang e outros. Resumindo o que faltou a INTZ foi coragem de enfrentar seus adversários de igual para igual. Pensaram como time pequeno, cai como time pequeno.

Um exemplo dessa coragem foi a equipe da Albus Nox, que chegou desacreditada para o mundial e mostraram coragem de enfrentar os adversários. Mesmo em desvantagem, jogavam no ataque, lutando como nunca, como se fosse a última partida de suas vidas! Isso é o segredo de suas classificação.

Só a INTZ é assim?

Não. Todos os times brasileiros do CBLOL devem começar a ter em mente que League of Legends está cada dia mais equilibrado. Foi-se o tempo que a Coréia dominava tudo e todos. Agora é “pau a pau”.

Respeite seus adversários, mas saiba de suas qualidades. Surpreenda, lute, tenha coragem! isso é o que um time de sucesso tem que fazer. Ou seremos lembrados para sempre como o país do “Wildcard”.