A Nintendo divulgou as informações do Switch oficialmente. O novo console será lançado no dia 3 de março por US$ 299, inicialmente nos principais mercados do mundo. A Nintendo promete um modo online mais robusto, ferramenta de party garantida, e uma loja mais refinada e aprimorada.

Região desbloqueada

A Nintendo tem um péssimo histórico por travar regiões, que sempre limitou mercados americano, europeu e japonês em comprar jogos de diferentes países (o Brasil segue a região do continente americano). Finalmente, a empresa deixou de lado os obstáculos geográficos.

Joy-Cons

Os joy-cons são os dois controles removíveis do console que serão completamente independentes. Serão vendidos em diversas cores – com L e R, cordão, câmera que captura distância da mão, gestos e giroscópio. Terá ainda o botão Home e sensor NFC para amiibos, e contará com o botão Capture, que tira screenshots e grava vídeos.

O maior destaque do Joy-Con é que ele trará uma função de vibração melhorada, o “Rumble HD”. Ele poderá simular diversas sensações táteis, como pequenos objetos, como gelos e até água.

Bateria

A Nintendo não divulgou as especificações do switch, mas falou sobre a duração da bateria do console: de 3 a 6,5 horas de duração. Provavelmente o brilho de tela e conexões wireless certamente podem impactar, mas só teremos uma referência melhor quando o poder de hardware for revelado. A empresa informou que The Legend of Zelda: Breath of the Wild poderá ser jogado até no máximo por três horas consecutivas, então vem com uma boa bateria.

Acessórios, cabos e muito mais

O Nintendo Switch básico contará com um par de Joy-Cons, um suporte para encaixar os controles, um cabo de energia, pulseiras para os Joy-Cons, um cabo HDMI e o dock para encaixar o console.

Tela

A tela terá 6,2 polegadas e touchscreen, enquanto a resolução será de 1280×720 pixels, também conhecida como 720p. Isso confirma os rumores que foram publicados. Não foi confirmado se, ao conectar o console na tv, a resolução será mantida ou sobre para 1080p.

Jogos

A maioria dos games custarão em média, US$ 60 (R$ 190) e terão uma embalagem diferente, que lembra muito a do PSP.

Online: pago e com restrições

O Nintendo Switch terá a mesma idéia do Xbox Live Gold e PSN Plus: para aproveitar todos os recursos onlines, será preciso pagar. Para jogar online, fazer parties e baixar jogos gratuitos todo mês, será necessário pagar uma mensalidade.

E aí? O que achou do Switch?