Por meio de um vídeo postado em seu canal no YouTube (acima), Flávio “P3po” da Silva comentou seu desligamento da Riot Brasil, revelado pela empresa a ele durante o dia 12.

Em seu desabafo, P3po afirmou que não discutiu ainda os motivos que levaram a seu desligamento, mas agradeceu aos seus direitos e cada um de seus companheiros de transmissão – principalmente Gustavo “Melão13” Ruzza, com o qual revelou ter tido uma grande amizade.

O comentarista também revelou que está chateado por não ter alcançado as expectativas e o potencial esperados dele, mas que utilizará este tempo afastado para evoluir, melhorar e, quem sabe, voltar à posição – já que seus diretores afirmaram que as portas da Riot estão abertas para ele.

Aproveitando o vídeo, P3po contou um pouco sobre sua própria evolução como pessoal (“já fui babaca com quem trilhou este caminho antes de mim”) e sobre como a Riot Brasil e seus companheiros de equipe, assim como o público, nunca tiveram problema com sua homossexualidade assumida. “Foi algo que eu sempre quis deixar claro”, disse.

Além disso, agradeceu aos fãs e a todas as pessoas que o ajudaram com palavras gentis e críticas construtivas em detrimento aos haters que, segundo ele, não foram os responsáveis por sua saída. “Haters não derrubam ninguém”, frisou.

Por enquanto, P3po afirma que não sabe o que será de seu futuro, mas que está aberto a novas oportunidades e propostas. Enquanto isso, é possível que a Riot Brasil coloque Alexandre “Skeat” Trevisan em seu lugar como comentarista da próxima etapa do CBLoL 2016.