Salve galera gamer do meu Brasil, povo amado e devotos de God Kratos.

 

Hoje irei falar sobre uma bizarrice em forma de game, não que não existam coisas ainda mais bizarras, porém está ocorreu com a série Street Fighter. Lá em 1995 o game Street Fighter 2 já acumulava ao menos 10, sim eu disse 10, versões diferentes (e vc reclamando do Street Fighter 4 ter 5 versões, sabe de nada inocente), como não poderia deixar de ocorrer uma bizarrice ou outra teria de acontecer. A Capcom me lança então o Street Fighter 2 Movie, game baseado em um filme com o mesmo nome, aliás o jogo conta a história do filme de maneira “interativa”.

Confesso que a idéia não foi ruim e na época obteve um leve sucesso de crítica, só que convenhamos o jogo tinha um sério problema de gameplay, você não lutava, eram raros o momentos de meia lua e soco (como pode existir um Street sem meia lua e soco?) e você não fazia praticamente nada a não ser guiar uma cruz na tela.

Esta cruz era um guia de cliques, limitados, que deveria ser direcionada para evitar(?) os golpes. Quer ver essa bizarrice na prática, vejam:

 

O filme é ótimo, o jogo é estranho e rosas são vermelhas cor de sangue… a cor do se sangue depois de tomar um Hadouken na fuça.

Deixem seus comentários a respeito dessa pérola.

Abs.

Por MegaXbr