O último dia na KeyArena, em Seattle, viu os três melhores times do mundo em uma batalha pelo grande prêmio: a Aegis, US$ 9,1 milhões e o maior título do competitivo de DOTA 2.

Antes da Grande Final, as equipes norte-americanas Evil Geniuses e Digital Chaos se enfrentaram na última e decisiva série da Loser’s Bracket. No primeiro jogo, a Digital Chaos enfrentou o Void da EG com sua escolha de Naga Siren para suporte, travando Saahil “UNiVeRsE” Arora em um de seus melhores heróis e assegurando a vantagem.

Seguindo para a segunda partida, Rasmus “MiSeRy” Filipsen escolheu um surpreendente Jakiro no draft. Entretanto, as principais escolhas da EG, focadas no late-game, só precisaram aguentar a pressão inicial para vencer a DC. Por fim, na terceira partida, a DC virou o jogo com o Slark de Roman “Resolut1on” Fominok e enviou os campeões do TI5 para casa.

Chegando na Grande Final, a Digital Chaos enfrentou a Wings Gaming – dois times que chegaram classificados pelas qualificatórias – em uma série MD5 intensa. No primeiro jogo, o draft intelectual da Wings levou a um pick de Pudge para contra-atacar o Void da DC. Entretanto, o Skywrath Mage de Aliwi “w33” Omar e o imparável Timbersaw de David “Moo” Hull deram a vitória aos norte-americanos no começo da série.

A Wings revidou na segunda partida, empatando a série em 1 a 1 com incríveis jogadas do Invoker de Zhou”bLink” Yang e o apagamento da Naga Siren da DC. A vitória dos chineses desacelerou a DC, e o efeito se estendeu ao terceiro jogo, quando o Faceless Void de Chu “shadow”Zeyu passou por cima da equipe norte-americana. O cansaço parecia estar alcançando a DC, que já havia jogado seis partidas no dia e estava do lado contrário do match point.

Voltando um pouco mais revitalizada para o quarto jogo, entretanto, a DC colocou w33e um Slark não convencional no meio e assegurou uma vantagem inicial. Todos os sinais apontavam para uma quinta partida, mas o Anti-Mage de shadow tornou-se uma ameaça silenciosa, aguardando seu momento enquanto acumulava uma enorme vantagem de ouro. Uma série de teamfights lentamente quebrou a defesa da DC, e logo a Wings se tornou insuperável.

Mantendo a tradição de chineses levarem os anos pares do The International, a Wings Gaming venceu a série por 3 a 1, garantindo o Aegis e o prêmio de US$ 9,1 milhões. ADigital Chaos ficou com pouco mais de US$ 3 milhões, enquanto a EG amargou um terceiro lugar e um prêmio de US$ 2 milhões.

A Wings Gaming

Formada um pouco depois do TI5, a Wings Gaming é uma equipe chinesa que há poucos meses não possuía nem uniforme oficial. Conhecido por suas escolhas fora do meta para as partidas, o time começou a crescer após vencer a Team Liquid na final do ESL One Manila, em abril deste ano.

A Wings é formada majoritariamente por novos talentos do DOTA 2 chinês. Zhang”Innocence” Yiping, o capitão da equipe, completou 18 anos durante o International 6, e está acompanhado de Chu “shadow” Zeyu e Zhang “Faith_bian” Ruida, que possuem 18 e 19 anos, respectivamente. Os mais velhos da equipe são Li “iceice” Peng, com 20 anos, e Zhou “bLink” Yang, com 24. Todos agora são milionários, com uma valor individual estimado de US$ 1,8 milhão.